Post_Verão.jpeg

Verão

Estação mais quente do ano. Caracterizada por dias mais longos, sendo dividido em dois períodos: o de clima quente e chuvoso (com chuvas de curta duração, porém de forte intensidade) e o de clima quente e seco (conhecida como "estio").

Verão e MTC

 

Segundo a Medicina Tradicional Chinesa o Verão está relacionado ao elemento Fogo, que é representado em nosso organismo pelo Coração e Intestino Delgado. Para os Chineses Coração e Mente têm a mesma conotação, portanto o Coração é quem comanda corpo-mente-espírito.

 

Quando o elemento Fogo está em equilíbrio temos bons pensamentos, boa vontade, bons sentimentos, facilidade de comunicação e uma alegria essencial que é expressa através do Coração (Mente).

Porém, em desequilíbrio, podemos apresentar situações de euforia com riso descontrolado, por exemplo. Quem conta piadas compulsivamente, dá gargalhadas escandalosas com frequência, quem fala demais (ou tem dificuldade em falar ou expressar seus sentimento), quem nunca ri, quem não retém as emoções, quem está sempre "do contra", também sugerem desequilíbrios do elemento Fogo.

Sintomas que podem ser observados quando há excesso de exposição ao calor do Verão, segundo a MTC:

  • Ulcerações na boca e língua.

  • Agitação e confusão mental.

  • Ansiedade.

  • Angústia.

  • Insônia.

  • Dores de Cabeça.

  • Olhos vermelhos.

  • Febre com calafrios.

  • Garganta inchada, seca e dolorida.

  • Boca amarga.

  • Olhos secos.

  • Vertigem.

  • Zumbido nos ouvidos.

  • Náusea.

  • Opressão no peito.

  • Vômito.

  • Perda dos sentidos.

  • Sede intensa.

Os sinais e sintomas relatados acima, são indícios de uma patologia (doença) ocasionada por excesso de exposição ao Calor do Verão especificamente, de acordo com a visão holística da Medicina Tradicional Chinesa e, que muitas vezes não indicam doenças quando analisados sob o ponto de vista da medicina ocidental. Porém, ainda sob o aspecto holístico, precisamos considerar que a invasão do Calor no corpo se dá de várias maneiras, sendo a citada acima apenas uma delas. Mas independente do sintoma apresentado, se ele apareceu após uma exposição excessiva ao calor, procure hidratar-se bastante e na dúvida procure um profissional da saúde para obter maiores informações e caso os sintomas persistam ou se intensifiquem procure imediatamente o pronto atendimento médico. Ao longo deste artigo você encontrará maiores informações a respeito da prevenção e identificação de vários problemas ocasionados pela exposição excessiva, não somente aos raios solares, mas também ao calor em si, portanto não deixe de ler até o final.

Calor

O Calor é um fator patogênico Yang que provoca febre e vermelhidão (e em crianças, principalmente, esta é uma afeccção mais séria do que a do Frio). Em crianças, um fator patogênico facilmente transforma-se em Calor e, como o Yin (que, simplificadamente, pode ser definido como Frio, que é a energia contrária ao Calor), ainda está insuficiente, as doenças do Calor progridem rapidamente. Entre outras coisas, o Calor pode surgir da exposição ao calor em climas quentes, permanecendo sob o sol por muito tempo, assim como os distúrbios de acúmulo provocados pela ingestão de alimentos muito quentes. Estes fatores quando associados ao Vento (outra energia nociva, segundo a MTC), com o Vento-Calor, podem provocar um rápido curso da doença em crianças, requerendo um pronto tratamento. Os distúrbios provocados pelo Calor são geralmente tratados por métodos de "limpar o Calor" em que a Acupuntura é bastante eficaz.

Calor de Verão

O Calor de Verão é um fator patogênico Yang que se manifesta pela febre súbita e intensa, acompanhada, geralmente, de cefaléia e diarréia. A manifestação clínica mais comum é a insolação que, raramente, evolui para o estágio de diarréia, mas, se isto acontecer, torna-se perigoso. 

A Medicina Tradicional Chinesa é um tipo de tratamento Holístico que pode ser utilizado para tratar qualquer desequilíbrio do organismo. Ela é composta de muitas técnicas e recursos terapêuticos como por exemplo: Acupuntura, Tai Chi Chuan, Massagem, Moxabustão, Dietoterapia, Fitoterapia, etc. (Fonte: Acupuntura no Tratamento da Criança 0 Julian Scott - 1997)

Segundo a Dietoterapia Chinesa, alimentos adequados ao verão são: aipo, alcachofra, alface, algas, aspargos, acelga, beterraba, chicória, espinafre, lichia, maçã, morango, melancia, nabo, pera, pepino, tomate, rúcula, agrião, limão, palmito, ostras, amêndoas, cereja e camomila pois, segundo a visão Chinesa, estes são alimentos que refrescam o corpo e a mente.

Em breve publicaremos uma página dedicada somente à dicas de alimentação abordando inclusive a Dietoterapia Chinesa.

Verão e Praia

Durante o verão, aumentam as atividades realizadas ao ar livre. A radiação solar incide com mais intensidade sobre a Terra, aumentando o risco de queimaduras, câncer da pele e outros problemas como desidratação, insolação e intermação. Por isso, devemos, é claro, lembrar do protetor solar porém sem esquecermos que a exposição demasiada ao calor também pode ser muito prejudicial à saúde, podendo levar à condições graves como a intermação e a desidratação, ainda que não haja exposição aos raios solares.

 

A Insolação é uma condição séria provocada pelo excesso de exposição ao sol. Ela acontece quando a temperatura corporal ultrapassa os 40º C, fazendo com que o mecanismo de transpiração falhe e o corpo não consiga se resfriar.

O quadro de insolação merece especial atenção porque com o aumento rápido da temperatura corporal, a pessoa acaba perdendo muita água, sais e nutrientes importantes para manutenção do equilíbrio do organismo.

É importante lembrar que a condição da insolação está bastante associada ao clima quente e seco, mas também pode ocorrer em ambientes úmidos.

A Intermação é uma condição também muito séria porém, ao contrário da Insolação, ela pode acontecer mesmo sem exposição ao sol e, principalmente, em bebês por terem uma menor quantidade de massa corporal e, por esse motivo, aquecerem-se muito mais rápido do que um adulto, por exemplo.

  • Desidratação

 

A Desidratação acontece quando o corpo utiliza ou elimina mais líquido do que ingere. E isso pode levar o organismo a ter dificuldades para realizar as suas funções normais. Por esse motivo é preciso repor todo o líquido perdido ingerindo a quantidade mínima de 35 mL de água por quilo de peso corporal, por dia. Ressaltando que pessoas que portadoras de algum problema renal devem seguir as orientações médicas quanto à quantidade de água a ser ingerida por dia.

IMPORTANTE: Tanto a Insolação quanto a Intermação são condições que podem ser fatais (podem levar à morte). O atendimento médico deve ser imediato, assim que surgirem os primeiros sinais e sintomas, para evitar o óbito e outras complicações, como danos no cérebro, coração, rins e músculos.

Como prevenir esses quadros?

A prevenção é sempre o melhor remédio... E, em um país tropical como o nosso, devemos ter o devido cuidado para que um passeio de final de semana não se transforme em dias de pesadelo... Portanto, se quer aproveitar bem o feriado, as férias ou o passeio de fim de semana, seja no Verão propriamente dito ou mesmo em um dia muito quente, siga as recomendações da Sociedade Brasileira de Dermatologia e de profissionais da área da saúde:

  • Evite a exposição solar entre 10h e 16h.

  • Beba bastante água durante todo o dia. O ideal é que bebamos, pelo menos 35 mL de água para cada quilo de peso corporal por dia. Para saber qual a quantidade ideal de água que você deve ingerir por dia multiplique 0,035 pelo seu peso corporal em Kg Exemplo: uma pessoa que pesa 45Kg deve multiplicar 45x0,035 = 1,575, ou seja, esta pessoa de deve ingerir, pelo menos 1,5 L de água por dia para manter-se hidratada.

  • Vista roupas leves e dê atenção especial à bebês, crianças e idosos, pois sua temperatura corporal se altera com muita rapidez.

  • Utilize as roupas com proteção UV. Elas estão na moda e são uma ótima opção para crianças, já que é praticamente uma sessão de tortura a hora de ficarem quietas para a aplicação do protetor solar (imagina repetir esta sessão a cada duas horas então!!!). Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia, a proteção solar oferecida por roupas é uma das formas mais eficientes e econômicas de fotoproteção, particularmente na população infantil e em áreas específicas do corpo como o couro cabeludo e segmento cefálico. (Para maiores informações sobre roupas com proteção UV e marcas que estão em conformidade de acordo com análise do Inmetro, clique aqui).

  • Roupas e acessórios

Além do filtro solar, no verão é importante usar chapéu e roupas de algodão nas atividades ao ar livre, pois eles bloqueiam a maior parte da radiação UV.  Tecidos sintéticos, como o nylon, bloqueiam apenas 30%. Evite a exposição solar entre 10 e 16 horas (horário de verão). As barracas usadas na praia devem ser feitas de algodão ou lona, materiais que absorvem 50% da radiação UV.  Outro objeto que tem extrema importância são os óculos de sol, que previnem catarata e outras lesões nos olhos.

  • Filtro solar

 

O verão é o momento de intensificar o uso de filtro solar, que deve ser aplicado diariamente, e não somente nos momentos de lazer.  Os produtos com fator de proteção solar (FPS) 30, ou superior, são recomendados para uso diário e também para a exposição mais longa ao sol (praia, piscina, pesca etc.).

 

O produto deve proteger contra os raios UVA (indicado pelo PPD) e contra os raios UVB (indicado pelo FPS). Aplicar o produto 30 minutos antes da exposição solar, para que a pele o absorva. Distribuí-lo uniformemente em todas as partes de corpo, incluindo mãos, orelhas, nuca e pés. Reaplicar a cada duas horas. Porém, atenção, esse tempo diminui se houver transpiração excessiva ou se entrar na água, secar com toalha, etc...

É importante também proteger as cicatrizes, especialmente as novas, que podem ficar escuras se expostas ao Sol. Já as antigas também devem ser protegidas, pois há risco de desenvolvimento de tumores, apesar de ser um evento raro. A proteção pode ser feita com uso de barreiras físicas como adesivos, esparadrapos ou por meio do uso de filtro solar.

Em crianças, inicia-se o uso do filtro solar a partir dos seis meses de idade, utilizando um protetor adequado para a pele que é mais sensível, de preferência filtros físicos. Recomenda-se buscar orientação com pediatra ou dermatologista sobre qual o melhor produto para cada caso. É preciso que crianças e jovens criem o hábito de usar o protetor solar diariamente.

Alerta: pessoas de pele negra têm uma proteção “natural”, pela maior quantidade de melanina produzida, mas não podem se esquecer da fotoproteção, pois também estão sujeitas a queimaduras, câncer da pele e outros problemas. Assim como as pessoas de pele mais clara, precisam usar filtro solar, roupas e acessórios apropriados diariamente.

 

  • Verão e Cabelos

O uso de fluidos siliconados nas pontas dos cabelos impede que eles se danifiquem com o vento, sol ou maresia. Uma boa opção para quando estiver na praia é fazer o uso de coques, escondendo as pontas dos fios, pois assim o dano será menor.

  • Hábitos diários

 

As temperaturas mais quentes exigem hidratação redobrada, por dentro e por fora. Portanto, deve-se aumentar a ingestão de líquidos no verão e abusar da água, do suco de frutas e da água de coco. Todos os dias, aplicar um bom hidratante, que ajuda a manter a quantidade adequada de água na pele.

 

Lembrando que este hidratante deve ser adequado ao seu tipo de pele. Peles oleosas, por exemplo, devem receber hidratação com produtos "livres de óleo", para evitar a obstrução dos poros e o aparecimento de cravos e espinhas. Em caso de dúvidas, procure sempre um profissional qualificado antes de comprar o produto, como o Farmacêutico, por exemplo).

Alguns alimentos podem ajudar na prevenção aos danos que o sol causa à pele, como cenoura, abóbora, mamão, maçã e beterraba, pois contêm carotenóides, substância que se deposita na pele e tem importante ação antioxidante. Ela é encontrada em frutas e em legumes de cor alaranjada ou vermelha.

No verão estamos mais dispostos a comer de forma mais saudável, ingerindo carnes grelhadas, alimentos crus e cozidos; frutas e legumes com alto teor de água e fibras e baixo de carboidratos. Apostar nesses alimentos ajuda na hidratação do corpo, previne doenças e adia os sinais do envelhecimento.

No banho, recomenda-se usar sabonetes compatíveis com o tipo de pele, porém, sem excesso. A temperatura da água deve ser fria ou morna, para evitar o ressecamento.

 

  • Doenças da pele típicas do Verão

 

A combinação sol, areia, praia, piscina e excesso de suor elevam o risco de algumas doenças da pele. Saiba mais a seguir:

  • Micoses: infecções causadas por fungos e que podem ocorrer na pele, unhas e cabelos.  Quando encontram condições favoráveis ao seu crescimento, como calor, umidade e baixa de imunidade, estes fungos se reproduzem e passam então a causar a doença. Os pés, a virilha e as unhas são os lugares mais comuns em que elas aparecem, mas isso não significa que outras partes do corpo estejam imunes. Vale lembrar que ninguém está livre delas, crianças, jovens, adultos e idosos. A melhor forma de evitá-las é manter hábitos de higiene, como: secar-se bem após o banho, principalmente áreas de dobras da pele, como virilha, entre os dedos dos pés e axilas. Deve-se também evitar andar descalço em pisos constantemente úmidos (lava-pés, vestiários, saunas). Recomenda-se, ainda, evitar calçados fechados o máximo possível, optando pelos mais largos e ventilados. Importante também é usar somente o seu material para manicure.

  • Brotoejas: pequenas bolinhas que surgem, especialmente em bebês, devido ao contato da pele com o suor, principalmente nas “dobrinhas” da própria pele ou das roupas. Podem ser bolhas transparentes com pouca coceira ou “bolinhas” avermelhadas que coçam bastante. Usar roupas leves e soltas e evitar locais muito abafados que propiciam a sudorese excessiva são algumas dicas para evitar brotoejas, sobretudo em pessoas predispostas.

  • Manchas e sardas brancas: as manchas e as sardas brancas surgem devagar e, quando menos se espera, lá estão elas.  Representam danos que os raios solares causaram na pele e aparecem gradativamente com o tempo, principalmente nas áreas expostas da pele.
    As manchas senis ou melanoses solares, em geral, são escuras, de coloração entre castanho e marrom. Surgem em áreas que ficam muito expostas ao sol, como a face, o dorso das mãos e dos braços, o colo e os ombros. Já as sardas brancas aparecem quando há ação acumulativa da radiação solar sobre áreas de pele expostas ao sol de forma prolongada e repetida ao longo da vida. A melhor forma de evitá-las é não se esquecer do protetor solar. Essas lesões são benignas, não evoluem para o câncer da pele, entretanto, recomenda-se avaliação pelo dermatologista para diferenciá-las de lesões suspeitas, que merecem uma avaliação mais detalhada.

  • Acne solar: provocada pela mistura da oleosidade aumentada da pele, sudorese, uso do filtro solar e da própria radiação solar. Recomenda-se lavar o rosto com um sabonete adequado para o tipo de pele, usar tônicos mais adstringentes e filtros solares com base aquosa ou em gel, o que pode diminuir a oleosidade.

Dentro da Medicina Tradicional Chinesa é possível diagnosticar e tratar muito tipos de doenças como os problemas de pele (inclusive em crianças). Lembrando que os métodos diagnósticos são totalmente diferentes da medicina ocidental com a qual estamos familiarizados e que quando falamos em Tratamento Holístico, devemos sempre considerar o "todo", ou seja, alimentação, hábitos diários, respiração, aspectos emocionais e espirituais, portanto um método não substitui o outro... Casos de sintomas mais graves e intensos devem ser encaminhados primeira e diretamente ao Pronto Atendimento médico mais próximo.

 

Para maiores informações sobre tratamentos holísticos e Medicina Tradicional Chinesa envie-nos seu questionamento e teremos enorme prazer em responder.

Navegue pelo menu e visite todas as páginas. Já temos artigos sobre imunidademassagens, Reiki, Alimentação saudável, saúde emocional, acupuntura, fibromialgia, aulas particulares de inglês e muito mais.

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram