Alimentação do Idoso Durante a Quarentena

Por: Atayana Brejola - Nutricionista

Publicado em: 23 de Julho de 2020

Brinde

Nós sabemos que o Idoso, de modo geral, requer maiores cuidados, mas estamos passando por um momento delicado mundialmente, onde a permanência em casa é de suma prioridade para evitar um descontrole no número de casos da COVID-19. E, por ficarmos mais tempo em casa, acabamos trazendo para nossas rotinas o tão temido ÓCIO.

Essa permanência por tempo prolongado dentro das nossas casas traz a ociosidade e com ela vem a necessidade de suprir essa sensação de vazio, em grande maioria fazemos isso buscando conforto, e nada melhor para nos trazer conforto que a COMIDA, ela historicamente traz essa sensação de prazer e satisfação. 


O tema "alimentação do Idoso" nos traz uma preocupação pelo fato de as doenças crônicas não transmissíveis que a grande maioria da nossa população idosa tem, estar diretamente ligada a alimentação irregular, dessa forma sabemos que com elas, vem as restrições alimentares, e um cuidado para melhorar suas fontes e grupos de alimentos.  


Mas quando falamos sobre uma permanência prolongada dentro de suas residências, ociosos, trazemos um outro cenário e uma outra necessidade. Então vemos pessoas buscando alimentos para cobrir um vazio que o tempo sem fazer nada está causando e, com isso elas vão em busca de alimentos acessíveis e prazerosos que geralmente são ricos em açúcares e gorduras, esses mesmos alimentos que os Idosos precisam evitar pelo seu potencial de doenças crônicas não transmissíveis já falado anteriormente. Então fica a grande pergunta: O QUE PODEMOS FAZER?


Podemos variar os alimentos em suas categorias e fontes exemplo:

 

  • São uma boa fonte de fibra, útil para a prisão de ventre, doenças cardiovasculares e diabetes.

  • Vegetais, frutas e cereais: têm cálcio e vitamina D, que fortalecem ossos e articulações.

  • Leites e seus derivados: preferencialmente magra são ótimas fontes de proteínas e de ferro, assim como os ovos.

  • Carnes: feijão, lentilha, ervilha e grão de bico são ricos em fibra e tem um alto teor de proteína.Leguminosas:

  • Água: seja em forma de suco, água, chá ou até mesmo sopa deve ser consumida sempre.


Utilizando essas fontes em receitas, preparações caseiras assim evitamos o consumo de alimentos processados. Como regra geral, o idoso deve receber 30Kcal/kg/dia. Tais valores devem ser ajustados de acordo com o estado nutricional, nível de atividade física, tolerância, a doença atual e/ou presença de comorbidades.


Utilizando essas dicas podemos enfrentar um distanciamento social e fazer com que nossos Idosos se mantenham o mais saudável possível.

Atayana Brejola

Nutricionista

Atendimentos aos Sábados Quinzenas:

Rua Aristides Pires de Andrade, 218

Itapecerica da Serra - SP

Cel.: (11) 98051-3639

Caminhada

Por: Paula Beatriz Nascimento - Fisioterapeuta Especialista

Publicado em: 01 de Junho de 2020

Casal Idoso

Muito se fala sobre atividades físicas e seus benefícios para a saúde do idoso, então encontramos aqui um artigo sobre o tema, mas é importante ressaltar que quanto antes iniciarmos as atividades físicas regulares, mais benefícios teremos para a saúde (de jovens e idosos).

Com a idade, chegam muitas coisas boas como a experiência, a sabedoria, a serenidade entre tantas outras. Além disso chegam  também, algumas alterações de forma e função de estruturas em nosso corpo, o agravamento de doenças que já existiam e até mesmo o aparecimento de novas enfermidades, o que pode ocasionar limitações para a prática de atividades simples do dia-a-dia. Foi pensando em minimizar esse impacto negativo inerente ao avanço da idade, que a ACSM - American College of Sports Medicine (Faculdade Americana de Medicina Esportiva) e a AHA - American Heart Association (Associação Americana do Coração) estudaram os efeitos benéficos e passaram a recomendar a atividade física regular para idosos.


Estes estudos já comprovaram que os exercícios físicos também têm influência na nossa capacidade de controle emocional, pois com a atividade, seja ela leve ou moderada, o organismo libera hormônios que são responsáveis pelo nosso bom humor, nossa disposição e também por reduzir nossos níveis de ansiedade.

 

Sendo assim, podemos concluir que o repouso prolongado apenas gera prejuízos para nossas emoções, aumentando a chance de desenvolvermos depressão. Estima-se que as taxas de depressão entre os idosos, no Brasil, variam de 10 a 30%. Usando então a atividade física como um remédio natural, podemos obter resultados semelhantes aos de um medicamento, porém sem os muitos efeitos colaterais.

 

O hábito da caminhada (realizada sozinho ou em grupo, em ambiente fechado ou ao ar livre) de no mínimo, 30 minutos diários recomendado pelas diretrizes médicas americanas para obter benefícios ao corpo e a mente, está comprovadamente associado a significativa diminuição de estados de depressão, melhora de funções nas articulações e nos músculos no geral e melhora na aptidão física, desde que feito regularmente e tomando os devidos cuidados. Tais como:

  • Vestir roupas confortáveis e calçados adequados

  • Levar uma garrafinha de água para manter-se hidratado

  • Proteger-se do sol com chapéu e protetor solar adequado para seu tipo de pele.

  • Considerar a possibilidade de chamar um "parceiro de caminhada", para ter um incentivo a mais.

 

Isso já é um preparo para associar outras práticas como a dança, Pilates, alongamentos, esportes que possam ser realizados sem que causem muito cansaço, mas que promovam maior disposição e, como consequência, a melhora do sono, do prazer em fazer as refeições e  da concentração nas atividades cotidianas. Melhorando assim a autoestima e o humor.

Paula Beatriz Nascimento

Fisioterapeuta Especialista

CREFITO-SP: 105050F

Atendimentos Domiciliares

Cel.: (11) 98499-4484

E-mail: paulinhacnn@hotmail.com

Navegue pelo menu e visite todas as páginas. Já temos artigos sobre imunidademassagens, Reiki, Alimentação saudável, saúde emocional, acupuntura, fibromialgia, aulas particulares de inglês e muito mais.

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram