Longevidade
Piquenique romântico Casal

Por: Dra. Kátia Ramalho - Farmacêutica Acupunturista e Terapeuta Holística

Publicado em: 24 de Julho de 2020

A Medicina Tradicional Chinesa (MTC) segue o paradigma holístico, ou seja, considera o todo e não somente as partes separadas, como é o caso da nossa medicina ocidental (científica).

A medicina ocidental é baseada no paradigma Newton-Cartesiano, ou seja, onde o corpo humano é comparado a máquinas que, para serem consertadas é necessário que sejam desmontadas, para então trabalhar em cada parte isoladamente. Deste modo, o médico ou terapeuta é visto como o principal responsável pela cura da doença ou desequilíbrio que o paciente apresenta.

Já na medicina holística, o paciente é responsabilizado junto com o terapeuta pelo processo de cura (ou não) da doença, ou seja, a parte que compete ao terapeuta é a de diagnosticar o desequilíbrio e identificar a sua causa e então, fornecer as orientações necessárias para que o paciente corrija possíveis hábitos nocivos e consiga assim, alcançar a cura efetiva. Isso acaba aproximando o terapeuta do paciente, pois para entender o que causou o desequilíbrio, o terapeuta terá de realizar um interrogatório prévio e bem completo sobre todas as áreas da vida do paciente, bem como analisar parâmetros como o pulso, a língua, os olhos, a face, os movimentos entre outros.

Definição de Saúde segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS):

“Saúde é o estado do mais completo bem-estar físico, mental e social e não apenas a ausência de enfermidade.” (OMS, 1948)

Essa foi a definição de "Saúde" dada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) em 1948. E que parece estar bem mais alinhada com as práticas holísticas do que com o paradigma Newton-Cartesiano da Saúde, não é verdade?

Paradigma_Holístico.jpeg

*Espírito aqui nada tem a ver com religião, mas com o aspecto social do ser humano, a maneira como interagimos com outros seres no universo.

Nutrição segundo a MTC

Tendo esclarecido algumas das principais diferenças entre as abordagens oriental e ocidental na saúde, quero agora abordar o conceito de nutrição, segundo a MTC.

Na visão holística da Medicina Chinesa, a nutrição não acontece apenas através da ingestão de alimentos. Os alimentos nutrem o corpo físico, porém temos ainda a mente e o espírito que precisam ser nutridos e a nutrição dessas esferas do ser se dá através dos pensamentos que cultivamos, das cenas e imagens que assistimos e observamos, do que ouvimos, dos sentimentos, emoções e sensações que sentimos, dos pensamentos e crenças que temos e dos relacionamentos que cultivamos.

É muito comum ouvirmos pessoas dizerem que têm uma dieta balanceada e praticam exercícios físicos regularmente, porém ainda assim adoecem constantemente. Neste caso, é necessário olhar a situação de uma maneira mais ampla, ou seja:

  • Será que esta pessoa está descansando suficientemente, comparado ao tempo de trabalho que ela exerce?

  • Será que as crenças que ela tem não a estão privando de alcançar o equilíbrio?

  • Será que seu pessimismo e padrão negativo de pensamentos não estão cultivando o mal-estar que ela tem sentido, fazendo com que isso prejudique seu rendimento no trabalho ou nos seus relacionamentos pessoais?

  • Será que aquilo que ela tem assistido não está contribuindo para aumentar a ansiedade e o estresse, o que leva a uma maior agitação mental e consequentemente, dificuldade de pegar no sono?

  • Será que esta pessoa não está cultivando ou insistindo em manter um relacionamento (pessoal ou profissional) que já não traz nenhum benefício para ela nem para as demais partes envolvidas?

Em outras palavras, não adianta somente praticar e introduzir hábitos corretos em nossas vidas, se não abandonarmos o que é nocivo, se não deixarmos o que nos adoece, ou nos prejudica de alguma forma, para trás.

Segundo a MTC, existem três causas básicas de doenças:

  1. Externas – Fatores climáticos e/ou relacionados ao ambiente no qual vivemos ou trabalhamos: frio, calor, secura, umidade e vento.

  2. Internas – alterações emocionais constantes e nocivas que podem enfraquecer o funcionamento dos órgãos. Ao mesmo tempo, desarmonias físicas também podem desencadear sentimentos e emoções nocivas.

  3. Causas Mistas – hábitos de vida, preferências alimentares, excesso de trabalho, atividade física, atividade sexual, traumas, lesões, existência de pestes ou parasitas e fatores genéticos e epigenéticos.

 

Sendo assim, além de escolher uma dieta adequada, é necessário rever todos os seus hábitos e não somente os alimentares. Deitar-se tarde, trabalhar demais ou cultivar pensamentos, emoções ou relacionamentos nocivos, como o sentimento de culpa ou o desejo de vingança, também são atitudes que prejudicam a fisiologia do corpo.

Aliás, a falta de foco no momento presente também pode ser um fator desencadeante de doença, pois muitas vezes como uma tentativa de fugir do presente, acabamos por focar demasiadamente no futuro ou no passado o que pode levar a crises de ansiedade, depressão entre outros tantos problemas de saúde, sem contar na baixa produtividade.

O momento presente é onde a vida acontece, portanto é o único momento em que se pode agir de fato. É por isso que as práticas meditativas ajudam tanto, não somente para aumentar a produtividade e a concentração, mas proporcionando uma real melhora da saúde física e mental do indivíduo praticante.

Mas então, como faço para nutrir o organismo como um todo e não somente o corpo físico?

Separei aqui algumas dicas sobre hábitos saudáveis, baseados não somente em ensinamentos orientais, mas na minha prática profissional enquanto Farmacêutica, Terapeuta Holística e Professora de Reiki e também como praticante de Chi Gong, Lian Gong, Yoga e Meditação.

 

Práticas para a Longevidade

  1. Evite a exposição prolongada aos fatores climáticos - Conforme já explicado, os fatores climáticos podem ser causas de doenças quando a exposição a eles for inadequada e prolongada.

  2. Alimente-se de maneira saudável - Segundo a MTC, o alimento fornece a base para a formação do Jing adquirido, que é a energia vital necessária para que o organismo consiga realizar todas as suas funções cotidianas. Quando não nos alimentamos adequadamente, passamos a “gastar” nosso Jing ancestral, que é a energia que herdamos de nossos pais e a que vai determinar nossa longevidade. Quanto mais forte for o nosso Jing, mais vida longa e com qualidade teremos. Algumas regras para uma alimentação saudável, segundo a dietoterapia chinesa:

    • Balanceie a temperatura dos alimentosnão ingira nada muito quente ou muito gelado. Dê preferência para a temperatura morna. Sucos não devem ultrapassar a quantidade de 200mL diários e sempre à temperatura ambiente.

    • Não restrinja nenhum grupo alimentar – na MTC o alimento é considerado um medicamento, então só devemos comer o que for necessário para manter a nossa condição de saúde no momento.

    • Evite alimentos que geram calorindustrializados, embutidos, enlatados, muito salgados, bebidas alcoólicas e café. O padrão alimentar ocidental é todo baseado em alimentos que geram calor, por isso as síndromes de calor são muito comuns por aqui.

    • Beba águaa falta ou excesso de sede é um dado importante para a formação do diagnóstico pela medicina chinesa, mas independente de sentir ou não sede, a água é fundamental para manter as funções fisiológicas do corpo. Ela tem característica Yin, portanto acalma a mente, tonifica o rim e o fígado e ajuda a eliminar as impurezas do organismo.

    • Evite o leite e seus derivadossegundo a dietoterapia chinesa, esses alimentos geram mucosidade, que é uma condição muito difícil tratar e que, entre outras coisas, está associada a infecções bacterianas e a obesidade.

  3. Respire de maneira consciente - Assim como a alimentação, a respiração, mais do que troca de gases do organismo com o meio ambiente, é sagrada para a manutenção da vida. Os chineses denominam este ato como o momento de união do homem (Terra) com o divino (Céu). Respirar de maneira consciente, significa estar atento a tudo o que acontece com o seu corpo e sua mente, enquanto a respiração acontece. Faça com que o movimento respiratório chegue até a parte baixa do abdome, projetando o mesmo para fora ao mesmo tempo em que o ar entra e contraindo os músculos abdominais de maneira a forçar o diafragma para que o ar seja expelido. Perceba que, ao entrar pelas suas narinas, o ar está frio e, ao sair por elas sua temperatura está mais elevada. Perceba os movimentos e desconfortos que forem aparecendo em seu corpo, bem como os pensamentos que vão surgindo em sua mente e apenas os torne consciente. Observe as emoções que eles provocam em você, mas não lute contra eles. Perceba que são apenas pensamentos e o que importa é que estão dentro de sua mente. Eles não são a realidade atual, portanto não podem de ferir. Apenas observe-os virem e irem embora e não se envolva com eles. Continue voltando sua atenção para a sua respiração no momento presente. Faça da respiração consciente um hábito em sua rotina diária, começando por apenas 3 minutos de cada vez. Alguns estudos dizem que se praticarmos uma ação diariamente, durante 21 dias ela se tornará um hábito. Então minha sugestão é que comece praticando a respiração consciente por 3 minutos de manhã (ao acordar) e a noite (ao deitar-se), durante 21 dias e depois vá aumentando conforme for possível e perceba todos os benefícios que esse hábito trará, não só para a sua saúde física e mental, mas também para a sua produtividade.

  4. Atente-se aos horários e respeite-os - Os chineses entendem a vida com base na teoria do Yin e do Yang, portanto a noite (que é o horário do Yin) foi feita para dormir. Eles recomendam que o sono deve iniciar até as 23hs para que o descanso seja bem aproveitado e o sono seja revitalizador. Caso ocorra insônia ou sejam realizadas muitas atividades depois das 23hs, há sobrecarga da energia do fígado, o que resulta em cansaço, falta de concentração e memória, irritabilidade, indisposição e insatisfação. Cientificamente, sabemos que isso é verdade, devido à redução na produção do hormônio melatonina, que é responsável, entre outras coisas, por regular o nosso relógio biológico. Então, evite muitos estímulos luminosos à noite, como TV, uso do celular, abajur dentro do quarto, etc, para ter uma noite de sono mais tranquila. Além disso, crie uma rotina de horários para alimentação, descanso, trabalho e lazer. (E cumpra sua programação!)

  5. Esvazie a mente nas horas livres - Reserve-se o direito de não fazer nada. Sem atividades intelectuais e sem atividades de lazer. Apenas não fazer nada é perfeitamente saudável e necessário para a saúde mental. Introduza o hábito de anotar suas tarefas e planejamentos, assim você poupa o estresse de ficar se esforçando para não esquecer de nada.

  6. Pratique exercícios físicos regularmente - A prática diária de exercícios físicos sempre esteve na base da pirâmide alimentar Asiática. O exercício é tão necessário quanto a alimentação. Nós não nos alimentamos apenas duas ou três vezes por semana, nós ingerimos energia diariamente, portanto precisamos coloca-la para circular também diariamente. Simples assim!

  7. Mantenha a higiene corporal, mental e social - Assim como precisamos manter a higiene corporal através do banho, da troca de roupas e da limpeza do ambiente, também é necessária a higiene em outras esferas de nossa vida. Portanto, limpe sua mente de pensamentos nocivos e negativos, limpe sua rotina diária de hábitos que não sejam saudáveis, limpe sua vida de relacionamentos destrutivos, sejam eles pessoais ou profissionais. Sabemos que algumas ações não podem ser tomadas de imediato, então planeje (e execute). Desapegue do que não te serve mais, sejam roupas, objetos, utensílios, pensamentos, atitudes (ou a falta delas) ou ainda, pessoas. É preciso entender que tudo na vida tem seu momento e seu propósito. Alguns relacionamentos acontecem para nos ensinar uma lição, portanto se a lição já foi aprendida não há mais razão para forçar aquele relacionamento. Dê liberdade às pessoas que o cercam, para que possam mudar de ideia. Elas também têm direito de decidir se querem ou não ficar. Segundo a filosofia budista, o apego é a raiz de todo o sofrimento. Então desapegue-se. Livre-se de sentimentos negativos. Estudos com neuropeptídios, apresentados no livro Molecules of Emotion (Pert C.), constatam que as emoções são sentidas em todo o corpo e que as emoções destrutivas, quando prolongadas, acometem as funções dos órgãos, principalmente do fígado e do coração. Assim como os sentimentos positivos, promovem sensação de bem-estar, proporcionando otimismo, disposição e saúde.

  8. Cultive os bons relacionamentosSob o olhar da MTC, as trocas afetivas oriundas dos relacionamentos, possibilitam as ações de dar e receber, fundamentais para manter as funções do coração, que é considerado a sede dos sentimentos nobres e do amor. Não é por acaso que as pesquisas demonstram que quem ama mais adoece menos. Porém, acho importante enfatizar o termo “troca afetiva”, ou seja, para ser benéfico para ambos é necessário que haja essa troca proporcional entre o “dar” e o “receber”.

  9. Cultive a paz interior A MTC, bem como todas as demais práticas que derivam dela, como o Reiki por exemplo, são baseadas nos ensinamentos taoístas, sendo que viver em harmonia com a natureza é talvez seu ensinamento principal. Então, devemos aprender a aceitar os fatos da vida com consciência, agir com serenidade e parar quando é necessário, são ações fundamentais para manter a mente mais tranquila, focada e concentrada. Portanto, mantenha-se sempre no "aqui e agora", por mais que sua mente viaje para o passado ou para o futuro, force-a a manter-se no momento presente e busque interagir positivamente com a natureza, sempre que possível. Reveja seus hábitos, analise se os mesmos estão de acordo com a preservação do meio ambiente e da vida. Se suas atitudes não estão causando algum mal, ainda que não intencional, a outros seres.

  10. Pratique a gratidão A prática da gratidão é estimulada por praticantes do Reiki e de muitas outras filosofias orientais. A ciência já consegue comprovar os benefícios da meditação para a saúde e o bem-estar dos praticantes. Técnicas como as da Programação Neurolinguística, estimulam a modificação do padrão mental para melhorar a qualidade de vida pessoal, familiar e profissional das pessoas.  Selecione todos os dias, um motivo pelo qual você seja grato. Todos os dias um motivo diferente. Note que, no início fica fácil, pois tendemos a iniciar pelas coisas boas, porém o real desafio está em conseguir agradecer por situações ou acontecimentos que até então julgamos apenas ruins. Mas acredite, sempre é possível agradecer e por qualquer situação. Só o exercício mental de tentar encontrar a razão para agradecer por determinada situação, pela qual você não conseguia até então, já trará benefícios enormes para sua vida.

  11. Seja bom com TODOS os seres - Seja bom com a natureza, com o meio ambiente, com os animais, com as plantas, com as pessoas e, inclusive, consigo mesmo. Não se anule para confortar o próximo, pois você tem tanto direito de ser feliz quanto qualquer outra pessoa.  As filosofias provenientes de ensinamentos budistas, como é o caso do Reiki, ensinam que para ser feliz é necessário abandonar o ego. Muitas vezes pedimos ao universo que algo aconteça para que possamos ser felizes, porém não percebemos que, aquilo que pedimos é de fato a causa de nossa infelicidade, portanto, ao meditar, rezar, orar ou simplesmente mentalizar algo para sua felicidade, foque apenas na felicidade em si e não nas condições para que ela aconteça. Deixe que o universo se encarregue das providências e aceite a felicidade como vier. Seja bom, especialmente com você, para que consiga transmitir essa bondade para os outros.

  12. Tenha controle sobre suas emoçõesutilize ferramentas para gestão da emoção como: música terapia, escrita terapêutica, dança, técnicas respiratórias, meditação, etc. Uma das regras de conduta do Reiki é "não se zangue", pois a raiva adoece o fígado e impede o livre fluxo da energia, então utilize as ferramentas citadas acima, para obter o controle sobre suas emoções a fim de minimizar o risco de eventos externos o desestabilizarem emocionalmente.

  13. Trabalhe honestamente - não permaneça em um trabalho apenas porque ele é o seu ganha pão. Sabemos que mudar de profissão ou de empresa não é algo assim tão simples, porém com o devido planejamento, isso se torna perfeitamente possível. Então, caso o trabalho que você exerce atualmente não esteja alinhado com seus valores pessoais ou sua missão de vida, programe-se e vá em busca de algo que, acima de tudo, o satisfaça.

"Uma longa caminhada começa com o primeiro passo(Lao Tsé)

Alimentos para a longevidade

Segundo a dietoterapia chinesa, devemos fortalecer o indivíduo como um todo, tonificando todos os seus órgãos internos (principalmente Rim, Pulmão e Baço-Pâncreas) para que, estando forte e saudável, ele se proteja das doenças. Ressalto aqui que as terapias holísticas são sempre personalizadas de acordo com a necessidade individual de cada um, porém selecionei aqui alguns alimentos que podem ajudar na manutenção da saúde geral de uma pessoa saudável e sem restrições alimentares. A seguir estão algumas sugestões de alimentação para manter a saúde geral do corpo, alcançando assim a longevidade:

 

  • Arroz integral

  • Cogumelos

  • Feijões

  • Goji berry

  • Quinoa

  • Chia

  • Pepino

  • Limão

  • Caldo de cana (NÃO ingerir diariamente)

  • Abóbora

  • Bardana

  • Laranja

  • Capim-cidreira (efeito calmante)

  • Nozes

  • Castanhas (pequena porção à tarde)

  • Peixes

  • Ovos

  • Mel

  • Azeite

  • Raízes

  • Ostras

  • Beterraba

  • Inhame

  • Uva

  • Repolho

  • Grão-de-bico

  • Água de coco

  • Lentilha

  • Ervilha

  • Amendoim (pequena porção à tarde)

  • Espinafre

  • Batata doce

  • Brotos

Quero lembrar que aqui estão apenas algumas dicas gerais sobre alimentação e hábitos saudáveis, porém para pessoas que estejam apresentando algum sintoma de desequilíbrio o ideal é procurar um profissional habilitado para realizar uma avaliação e assim, direcionar um tratamento específico para a queixa em questão.

 

Dra. Kátia Ramalho

Farmacêutica Acupunturista e Terapeuta Holística

(11) 99832-4092

Referências

Arantes AM. Dietoterapia Chinesa: nutrição para corpo, mente e espírito. 1° ed. Editora Roca. Rio de Janeiro, 2019.

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram