A Versatilidade do Peeling de Ácido Tricloroacético
Por: Dra. Marcelle Dias
Publicado em: 18 de Maio de 2020
Facial

Um número crescente de peelings surge continuamente, modernizando os já existentes, fazendo associações ou criando novas fórmulas. A descamação terapêutica e controlada provocada por estes procedimentos é uma poderosa arma para tratar várias doenças e transtornos estéticos. Suas principais indicações são o tratamento de manchas, cicatrizes e rugas finas, podendo ser realizados na face e em áreas corporais.

 

O termo peeling se origina do inglês to peel = descamar, pelar, referindo-se à aplicação de agente químico sobre a pele, que pode provocar a destruição controlada não só de parte ou da totalidade da epiderme, como também de parte da derme, levando à esfoliação com remoção de lesões, seguida pela regeneração de novos tecidos.

O Ácido tricloroacético é usado na medicina desde a década de 40, porém seu uso em medicina estética mais difundido foi a partir dos anos 60.

O ATA ou TCA conforme o idioma usado são as abreviações usadas para descrever o ácido tricloroacético. Seu uso o faz ser um dos mais versáteis em toda a medicina estética.

Indicações

Ele trata desde envelhecimento facial, rugas profundas, cicatrizes em geral, estrias, manchas e até remoção de tatuagens.

Essa substância permite a realização de peelings superficiais, médios e profundos, dependendo da concentração usada e do tempo que permanecer na área tratada.

 

- ATA 10% - peeling superficial.

 

- ATA 10 a 30% - peeling médio.

 

- ATA 35 a 50% - peeling profundo.

 

ATENÇÃO: Há grande risco de formação de cicatrizes na aplicação de concentrações acima de 50%, que por esse motivo não são recomendadas.

 

Complicações e Contraindicações

 

Variam de acordo com o tipo e profundidade do procedimento, a habilidade do profissional que o executou e as características do próprio paciente. As complicações mais comuns são:

 

  • Alterações pigmentares: hiperpigmentação pós-inflamatória e hipopigmentação. Esta última pode ser muito persistente e muitas vezes difícil de tratar.

  • Infecções: bacterianas (Staphylococcus, Streptococcus, Pseudomonas), virais (herpes simples) e fúngicas (cândida). Devem ser tratadas de forma agressiva e adequada.

 

  • As cicatrizes são mais frequentes após peelings médios ou profundos. O preparo adequado, a escolha correta do agente e cuidados pós-operatórios podem ajudar na prevenção dessa complicação;

 

  • Reações alérgicas;

 

  • Linhas de demarcação;

 

  • Modificações texturais;

 

  • Eritema persistente: eritema persistente por mais de três semanas, é indicativo de cicatrização hipertrófica, neste caso procure um profissional habilitado para avaliar e tratar o quanto antes.

 

  • Os peelings são contraindicados em casos de gravidez, lactação, lesões herpéticas ativas, infecção bacteriana ou fúngica, dermatite facial, uso de medicamentos fotossensibilizantes, alergias aos componentes do peeling e expectativas irrealistas.

 

  • Não indicado para pele morena escura e negra, devido ao risco de manchas brancas e irreversíveis.

Navegue pelo menu e visite todas as páginas. Já temos artigos sobre imunidademassagens, Reiki, Alimentação saudável, saúde emocional, acupuntura, fibromialgia, aulas particulares de inglês e muito mais.

Referências

 

1 . Araújo ALN, Pinto SFM, Sobrinho OAP, Sodré RL. Peeling químico: avaliação de ácido glicólico, ácido retinóico e ATA. Rev Cosmet Med Est. 1995;3(3):41-4

 

2 . Safoury OS, Zaki NM, El Nabarawy EA, Farag EA. A study comparing chemicalpeeling using modified Jessner''s solution and 15% trichloroacetic Acid versus 15% trichloroacetic acid in the treatment of melasma. Indian J Dermatol. 2009;54(1):41–5

 

3. Hong SP, Han SS, Choi SJ, Kim MS, Won CH, Lee MW, et al. Split-face comparative study of 1550 nm fractional photothermolysis and trichloroacetic acid 15% chemical peeling for facial melasma in Asian skin.

 

4. Berson DS, Cohen JL, Rendon MI, Roberts WE, Starker I, Wang B. Clinical role and application of superficial chemical peels in today''s practice. J Drugs Dermatol. 2009;8(9):803-11

 

Para maiores informações entre em contato com:

Dra. Marcelle Dias da Silva

Farmacêutica Esteta

CRF 78.122

Telefone: (11) 974888857.

cellebrity11@gmail.com

Atendimentos na região de Interlagos - Zona Sul de SP.

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram