Algumas funções de determinadas áreas cerebrais
Esboço cérebro
Lobo Frontal

Está relacionado com as funções superiores, aspectos comportamentais humanos, tais como:

  • Tomada de decisão

  • Elaboração do pensamento

  • Regular as emoções

  • Distinção de Objetos

  • Fala e Linguagem

  • Formação da Personalidade

  • Formação das Memórias a longo prazo

  • Focar a Atenção

  • Habilidades Motoras (voluntárias)

  • Regulação da Motivação e busca por recompensas

  • Empatia

 

Em outras palavras, é no lobo frontal onde está a essência humana. É o local onde se encontra a maioria dos neurônios sensíveis à dopamina.

Diminuição da função ou lesão no Lobo Frontal

Traumas na cabeça e danos decorrentes de AVC, por exemplo, podem trazer como consequências problemas relacionados à área afetada, podendo incluir:

  • Problemas relacionados à fala

  • Diminuição da coordenação motora

  • Menor habilidade de controlar impulsos

  • Pouca capacidade em realizar planejamentos

  • E, até mesmo, mudanças na personalidade.


Lobo Parietal

 

  • Sensação de dor

  • Reconhecimento tátil de formas e objetos

  • Leitura

  • Elaboração grafo-motora

  • Paladar

  • Temperatura

  • Processamento espacial

  • Movimento do corpo

  • Também está relacionado com a lógica matemática

 

Diminuição da função ou lesão no lobo parietal

 

Pode acarretar em:

 

  • Perda de conhecimento geral

  • Falta de interpretação visual e auditiva

  • Dificuldade da percepção corporal

 

Lobo temporal 

 

  • É relacionado primariamente com o sentido de audição, possibilitando o reconhecimento de tons específicos e intensidade do som.

  • Esta área também exibe um papel no processamento da memória, nos ajudando a reconhecer rostos.

  • Participa da regulação das emoções como a motivação, a raiva, a ansiedade, o prazer, etc.

 

Diminuição da função ou lesão no Lobo Temporal

Deficiência de audição ou surdez.

 

Lobo Occipital 

 

  • Percepção visual

  • Rotação, sequenciação e percepção visual

  • Percepção da velocidade

  • Diferenciação de cores

  • Também participa da elaboração das emoções e pensamentos.

 

Diminuição da função ou lesão no Lobo Occipital

Distúrbios visuais

Pode levar à perda da visão.

Sistema Límbico

 

Composto por: Hipocampo, Amígdala cerebral, tálamo, hipotálamo e gânglios da base

 

Funções:

  • Busca da autopreservação da espécie.

  • Gerir a maioria dos mecanismos relacionados à memória.

  • Circuitos de prazer e vício (onde nascem os sentimentos agradáveis)

  • Ativa sistema nervoso autônomo (simpático e parassimpático).

  • Possíveis implicações em algumas condutas sexuais.

  • Comportamento sexual

  • Processamento da memória

  • Relaciona-se também com a aprendizagem, motivação, mas também com algumas respostas homeostáticas.

  • Pode-se dizer que o sistema límbico funcione como o centro das emoções.

 

Distúrbios possivelmente relacionados

  • Esquizofrenia

  • TDAH

  • Perdas de memória a longo prazo

  • Convulsões

  • Epilepsia psicomotora

  • Defeitos na grafia (escrever com letras muito grandes ou pequenas)

  • Disfunções sexuais.

 

Ínsula

É uma estrutura que participa de inúmeros processos, aliás nenhuma parte do corpo humano funciona sozinha e, por esse motivo acho fascinante a visão da medicina holística, mas enfim, seria até um tanto imprudente enfatizar apenas algumas de suas funções sem deixar claro que é apenas a título de curiosidade. Então, caso se interesse pelo assunto e queira aprofundar seus conhecimentos a respeito do funcionamento cerebral, vou deixar alguns links para pesquisa no final do texto.

  • Está intimamente vinculada ao sistema límbico, então participa também dos processos associados aos vícios.

  • Está relacionada com amor e ódio, gratidão e ressentimentos, vergonha e desconfiança, empatia e desprezo

  • Percepções sensoriais como ofato, temperatura, a dor

  • Sentimentos subjetivos que despertam a fome, o nojo

  • Degustação de vinhos

  • Envolvimento emocional ao ouvir uma música, por exemplo.

  • Consciência (ela nos oferece a percepção do que somos)

Vale ressaltar que os animais (não humanos rs) também possuem ínsula, portanto eles também têm esse sentido de consciência física e emocional. Isso os faz preferir o alimento fresco ao estragado, procurar sombra quando sentem calor ao sol, porém nos seres humanos essa estrutura seria um pouco mais "sofisticada" (em alguns, né?).

Distúrbios possivelmente relacionados à lesões nessa região

  • Apatia

  • Falta de empatia

  • Incapacidade de sentir "nojo" (não saber diferenciar o alimento fresco do podre)

Como manter o cérebro saudável e ativo por mais tempo

  • Procure aprender coisas novas a cada dia, para manter o cérebro ativo, porém seja seletivo e tenha foco. O excesso de informações pode sobrecarregar a mente.

  • Não se deixe comandar pelo “piloto automático”.

  • Mude os trajetos diários (de casa para o trabalho ou para o curso).

  • Pratique a empatia. Exercite todos os dias... Procure tentar entender os pontos de vista diferentes dos seus, ao invés de simplesmente rejeitá-los. Procure analisar pela perspectiva da outra pessoa, para tentar entender o que a levou a esse modo de pensar.

  • Aprenda um novo idioma

  • Aprenda uma nova atividade (desenho, dança, esporte, jogo)

Este texto é meramente informativo, não devendo ser considerado para fins diagnósticos ou científicos.

Referências Interessantes para consulta

4 dicas da neurociência para aprender uma língua mais rápido (Revista Exame Ed. Abril. Publicado em 1Abr2016)

Neurociência cognitiva ajuda no aprendizado de inglês (Dino. Publicado em 02Jan2017)

Aprender idiomas de forma intensiva faz o cérebro crescer, aponta estudo (Revista Veja. Ed. Abril. Publicado em 08Out2012)

5 razões científicas para aprender outro idioma: Estudos comprovam os benefícios cognitivos de quem é bilíngue (Revista Galileu. Ed. Globo. Atualizado em 27Dez2016)

A cognição social e o córtex cerebral (Butman J, Allegri RF. Psicol. Reflex. Crit. vol.14 no.2 Porto Alegre  2001)

Integração de Três Conceitos: Função Executiva, Memória de Trabalho e Aprendizado (Junior CAM, Melo LBR. Universidade Federal de Juiz de Fora. Jul-Set 2011, Vol. 27 n. 3, pp. 309-314)

Epilepsia do lobo temporal: mecanismos e perspectivas (Fernandes MJS. Estud. av. vol.27 no.77 São Paulo  2013)

Síndromes frontais: Avaliação do lobo frontal (LF) e suas conexões (Albuquerque L. Psicologia vol.16 no.1 Lisboa jan. 2002)

Você, profissional de áreas ligadas a Neurociência e Comportamento, que puder é quiser contribuir para melhorar o conteúdo desse texto, sinta-se à vontade para entrar em contato clicando no botão abaixo. Será um imenso prazer divulgar sua contribuição e identificação em nossa página.

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram